Padrasto e enteado | Pequenada
Início
>
>
Fórum
>
Padrasto e enteado

Padrasto e enteado

Padrasto e enteado

Boa tarde,
Gente preciso da ajuda de vocês,vou explicar a história pra que vocês entendam.
Tenho 32 anos, fui mãe aos 20 anos de um filho muito desejado por mim,mas o relacionamento não deu certo e me separei meu filho tinha 9meses de idade,e voltei pra casa da minha mãe, reencontrei um amigo de escola começamos a namorar,como eu filho era pequeno chamava ele de pai mas eu percebia q ele não dava muita atenção, então eu dizia q ele não chamasse meu namorado de pai,pois ele tinha o pai dele,tive atitudes assim pois eu não tinha muita maturidade,venho de uma familia totalmente desestruturada,nessa época ele só vinha pra minha casa pra namorar quando a criança estivesse dormindo, e só queira passear comigo se fosse pra não levar o meu filho,eu ficava triste e decidi terminar, mas descobri que estava grávida dele,quase enlouqueci, minha mãe não me aceitou mais em casa e como já namorava cm ele há 2 anos e meio, resolvemos morar juntos numa casa que construimos em cima da casa da mãe dele, eu achava que ele ia mudar com meu filho mas só piorou,ele
nunca agrediu nem verbalmente mas ele só falava pra dar ordens,então eu mesma disse que ele não precisava falar mais com meu filho,e assim vivemos eles dois como dois estranhos dentro de casa meu filho já tem 12 anos, e eu não quero mais viver dessa forma, fora que o tratamento com a nossa filha é totalmente diferente, mas eu suportava porque amava meu marido e não tinha praticamente pra onde ir, eu não queria ficar morando na casa dos outros com duas crianças, mas agora vejo que não posso mais suportar isso,tenho medo do meu filho me odiar por ter vivido tanto tempo com uma pessoa que não gosta dele, já conversei com meu marido várias vezes e não adianta ele é muito egoísta, ele diz que não fala com o menino pq eu disse que não falasse,mas já conversei com os dois mas nenhum quer acordo,digo que se ele gostasse de mim realmente gostava da criança, que se ele quisesse poderia ter sido um pai pra ele já que o pai dele não é tão presente é um pai exce
lente pra menina, mas pra ele é como se o menino não existisse, vária s vezes minha mãe quis tomar meu filho de mim mas eu nunca deixei, hoje meu filho é uma criança alegre , tem vários amigos,todos gostam dele, mas me sinto muito culpada por saber que não faço nada pra mudar, me ajudem por favor, me digam o que eu posso fazer.

Comentários (0)

Add comment

Inicie sessão ou registe-se para publicar comentários