Início
>
Saúde & Crescimento
>
Regresso às aulas e a Gripe A

Regresso às aulas e a Gripe A

Regresso às aulas e a Gripe A
Crianças a caminho da escola
Crédito da Imagem: 1

O regresso às aulas coincide com a mudança de estações e, com a chegada do mês de Outubro, prevê-se que a Gripe A (vírus H1N1) poderá atingir o seu pico de propagação. Quando se trata das crianças, nunca é demais ler e reler os principais factos e recomendações no que toca à Gripe A.

Principais formas de transmissão do vírus H1N1

Para além de ser transmitido pelo ar, o vírus H1N1 pode ser passado de pessoa para pessoa, nomeadamente através das gotículas de saliva provenientes do acto de falar, espirrar ou tossir. Uma vez que o vírus H1N1 pode manter-se activo sobre uma superfície entre 2 a 14 horas, o contacto das mãos com objectos ou superfícies contaminadas, que são depois passadas na boca, olhos ou nariz, pode facilitar a transmissão da Gripe A. Os primeiros sintomas da Gripe A (febre elevada, dores musculares, fadiga, arrepios, falta de ar, tosse, dor de garganta, nariz entupido, vómitos, diarreia) manifestam-se um dia depois do contágio e a pessoa infectada é considerada contagiosa durante os 7 dias seguintes.

O que está a ser feito nas escolas?

O facto de os meses mais frios do ano poderem ser coincidentes com o ponto alto da epidemia conhecida como Gripe A ou o vírus H1N1, não significa que deve fechar os seus filhos em casa a sete chaves e não permitir que frequentem o infantário ou a escola. Como mãe ou pai estará naturalmente preocupado com a propagação do vírus H1N1, mas pode estar descansado que não é o único. Muito antes do regresso às aulas, professores e escolas já preparavam um plano para prevenir e combater a Gripe A nas suas salas de aula. Saiba o que está a ser feito:

  • Existência de gel desinfectante à entrada/saída das escolas e infantários.
  • Mesas, cadeiras e camas separadas umas das outras, pelo menos um metro.
  • Cada sala tem um caixote do lixo de pedal, exclusivamente reservado aos lenços de papel usados.
  • O chão das salas é lavado várias vezes ao dia, principalmente no infantário onde as crianças estão sempre em contacto com o mesmo.
  • A limpeza frequente de corrimões e maçanetas de portas.
  • Limpeza de mesas e cadeiras depois de cada refeição escolar.
  • Lavagem de brinquedos diariamente – os de plástico na máquina de lavar loiça e os de tecido na máquina de lavar roupa.
  • O restante material escolar é desinfectado diariamente, no final do dia.
  • O material que não é facilmente lavado ou desinfectado é guardado – caso dos peluches, bolas e até livros.
  • Os livros que são usados são apenas manuseados dia sim, dia não – dando assim tempo para o vírus H1N1 morrer.
  • Evita-se a partilha de material escolar, brinquedos, talheres e copos; estes são separados por grupos – os limpos e os sujos.
  • São usadas luvas descartáveis para mudar fraldas e assoar o nariz às crianças ou então os adultos desinfectam as mãos antes e depois de tratarem de uma criança.
  • As aulas são dadas de porta aberta.
  • As salas de aula são arejadas diariamente.
  • Privilegiam-se as actividades ao ar livre.
  • No caso de transporte escolar, é recomendado que as crianças se sentem sempre no mesmo lugar.
  • A prevenção da Gripe A é, em si, um assunto discutido nas salas de aula, onde existe material informativo afixado para servir de lembrança diária.
  • Existe uma sala de isolamento devidamente equipada, onde a criança que possa estar infectada com o vírus H1N1 se mantém antes de ser transportada para casa ou para o hospital. Em adição, os locais onde a criança esteve e os objectos que manuseou são imediatamente desinfectados por precaução.

O que deve ser feito em casa?

Em casa, as crianças em idade escolar devem ser educadas sobre a Gripe A, principalmente sobre as medidas de prevenção a ela associadas:

  • Crie ou reforce o hábito da pequenada lavar as mãos com sabão várias vezes ao dia, principalmente quando chega da rua, antes das refeições, depois de ir à casa de banho e de mexer no nariz, na boca ou nos olhos.
  • Ensine a criança a usar um lenço de papel para tapar a boca ou o nariz sempre que espirrar ou tossir, deitando o lenço fora imediatamente a seguir.
  • No caso de não ter um lenço de papel por perto ou não for a tempo de pegar num, ensine a criança a espirrar e a tossir com o antebraço posicionado à frente da boca e do nariz.
  • Eduque a criança para não apanhar objectos do chão e/ou colocá-los na boca; e para evitar a partilha de qualquer tipo de material na escola.
  • Evite que o seu filho leve brinquedos, livros, peluches ou outros objectos pessoais para a escola.
  • Coloque lenços de papel e toalhetes desinfectantes na mochila do seu filho.
  • Sensibilize a criança para que comunique ao adulto mais próximo sempre que se sentir doente.
  • Tenha sempre em casa um termómetro fiável e uma caixa de paracetamol.
  • Se suspeitar que o seu filho possa estar infectado com o vírus H1N1, a primeira medida a tomar é ligar para a Linha de Saúde 24: 808 24 24 24. (No Brasil, a linha de saúde é o 0800 61 1997).