Os perigos que a praia apresenta para as crianças e como os evitar | Pequenada
Início
>
Diversão
>
Os perigos que a praia apresenta para as crianças e como os evitar

Os perigos que a praia apresenta para as crianças e como os evitar

Os perigos que a praia apresenta para as crianças e como os evitar

Quando chega a época balnear é uma grande alegria para a pequenada! As idas à praia em família fazem as delícias dos mais pequenos, embora para os pais apresentem alguma preocupação. Enquanto a pequenada só conseguem pensar nas brincadeiras por entre a areia e as ondas do mar, os pais já só pensam em como os proteger dos diversos perigos que uma ida à praia pode representar. E é para que aproveite ao máximo os dias de praia em família, sem complicações e preocupações, que decidimos enumerar os perigos que a praia apresenta para os mais pequenos e como os evitar!

Sol

Dias de sol são os preferidos para um bom dia de praia, mas são também os mais perigosos. Os riscos de uma exposição elevada ao sol são imensos, sendo que é imprescindível proteger as crianças. Colocar protetor solar com fator 50+ e de uma gama para crianças é o primeiro passo. Coloque o protetor antes de sair de casa e vá fazendo várias aplicações ao longo do dia. No entanto, para além do protetor solar, há outros cuidados adequados às crianças:

  • Nunca frequentar a praia nas horas de sol mais intenso (entre as 11h00 e as 16h00);
  • Usar sempre chapéu ou boné;
  • Usar t-shirts com fator de proteção (pode comprar facilmente numa loja de artigos para desporto);
  • Sombra – providencie sempre um espaço com sombra para as crianças brincarem. Os dias enublados não são exceção!

Mar

As brincadeiras na água entre pais e filhos são memoráveis. Quem não se lembra brincar no mar quando era pequeno? No entanto, sem alguns cuidados associados, podem-se tornar perigosas. Um dos cuidados mais importantes é ir para uma praia vigiada e respeitar a cor da bandeira. Caso alguma coisa aconteça, é essencial a ajuda de um nadador salvador certificado.
No meio da brincadeira com a pequenada, é importante que em momento algum vire as costas… Não se esqueça que o mar pode ser bastante traiçoeiro até para pessoas adultas. É também necessário certificar-se que a criança já fez a digestão ao entrar na água. Ao fim de algum tempo de brincadeira é normal que a criança apresente sinais de frio, assim que os identificar, retire-a do mar, seque-a com a toalha e vista-lhe roupas secas.

Alimentação

A azáfama de um dia de praia abre o apetite a qualquer pessoa e os mais pequenos não são exceção! Opte por levar uma marmita com snacks saudáveis – sandwiches e fruta são sempre uma boa opção. Evite alimentos que se estragam com o sol, como leite, iogurtes, bolos com creme… Outro ponto importante a ter em conta é a hidratação. Com o calor e com toda a energia que gastam é importante manter os mais pequenos hidratados. A opção mais saudável é a água, mas pode optar também por sumos de fruta.

Vigilância constante

Num dia quente de verão, com praias apinhadas de gente é fácil perder uma criança de vista. Basta ela ir a correr atrás de outra criança ou perseguir uma bola que passou… Portanto, todo o cuidado é pouco! Não perca os seus pequenos de vista e, acima de tudo, não os deixe andar sozinhos na praia, nem que seja para comprarem um gelado. Mesmo uma criança maior pode ter dificuldades em regressar à toalha. Para crianças entre os 2 e os 9 anos pode optar pela pulseira “Estou Aqui”, uma iniciativa da PSP para que seja mais simples localizar os pais da criança perdida. Para manter os pequenos traquinas entretidos e sobre vigilância, pode organizar vários jogos de praia para eles se divertirem.