8 coisas que uma criança não deve saber | Pequenada
Início
>
Educação
>
8 coisas que uma criança não deve saber

8 coisas que uma criança não deve saber

8 coisas que uma criança não deve saber
Crédito da Imagem: 1

Inteligentes e engraçadas, as crianças pequenas são uma caixinha de surpresas e aprendem e ouvem tudo o que as rodeia mais depressa do que imaginamos. Porém, nem toda essa informação é segura nas suas mãos, porque sabemos que as crianças repetem tudo o que ouvem e isso pode mesmo desencadear problemas para ela e para a sua família. Saiba o que não deve contar a uma criança – a ideia não é esconder, mas antes prevenir.

  1. Números de cartões. Seja o bilhete de identidade, cartão de contribuinte ou de Segurança Social, uma criança não deve saber os números correspondentes a este tipo de cartões. Aliás, nem deve ter acesso aos documentos pessoais dos pais.
  2. Códigos pessoais. O mesmo aplica-se a códigos pessoais relativos a telemóveis, contas bancárias ou de acesso a cofres. Mesmo que tenha escolhido a data de nascimento da criança como o seu código pessoal, este é o tipo de informação que não se dá a uma criança.
  3. Esconderijos domésticos. Todos nós temos locais secretos em casa onde guardamos papéis importantes, chaves suplentes, dinheiro vivo, joias ou outros objetos de valor – precisamente por serem secretos é que não devemos revelar estas localizações aos mais pequenos. Se a criança der com algum destes locais, mude os objetos imediatamente para outro local.
  4. Armas em casa. Se tem uma arma licenciada em casa – seja por que motivo for – a criança não deve saber nem da sua existência, nem do local onde é guardada. Este é definitivamente o tipo de informação que não quer que a pequenada ande a espalhar pela escola ou outro local público qualquer. Há coisas que uma criança deve saber, mas esta não é uma delas!
  5. Objetos adultos. Se tiver em casa sex toys, filmes, revistas ou livros eróticos não pense que estes possam estar a salvo de mãos e olhos curiosos só porque estão “escondidos” na mesa-de-cabeceira do quarto do casal. Este tipo de objetos podem gerar confusão na cabeça das crianças mais pequenas e, por isso mesmo, o melhor é estarem guardados numa caixa fechada à chave ou num local ao qual a criança dificilmente tem acesso.
  6. Computador seguro. As crianças adoram mexer em computadores – aliás, gostam de mexer em tudo aquilo que seja dos adultos – e todos sabemos a quantidade de informação que guardamos nos PCs atualmente. Nas mãos de uma criança, é muito fácil que se percam dados importantes, por isso, equipe o computador com uma chave de segurança conhecida apenas por si… assim, evitará também o acesso à Internet sem um adulto estar presente.
  7. Património familiar. É crucial que a criança não saiba quanto “vale” a sua família, uma vez que este tipo de informação pode ser aliciante para raptores ou outras pessoas mal-intencionadas. É muito comum as crianças perguntarem “somos ricos?” e os adultos devem limitar-se a responder: “não, estamos bem” ou então “não temos razão de queixa”.
  8. Horários familiares. Evite delinear todos os detalhes dos horários familiares às crianças, ou seja, se ninguém está em casa durante todo o dia, as crianças não precisam de saber. Horários detalhados são dados que uma criança pode fornecer a outra pessoa sem querer e que podem ser utilizados por assaltantes, por exemplo. O mesmo aplica-se a fins de semana ou férias passadas fora de casa: nunca diga à criança datas e horas de partida ou de chegada.

Classifique o artigo