6 atividades giras para celebrar o Halloween com as crianças | Pequenada
Início
>
Família
>
6 atividades giras para celebrar o Halloween com as crianças

6 atividades giras para celebrar o Halloween com as crianças

6 atividades giras para celebrar o Halloween com as crianças
Crédito da Imagem: 1

Parte assustadora, parte diversão, a referência a figuras emblemáticas como as bruxas e os fantasmas e o passear de porta em porta pedindo “doces ou travessuras” são os eixos principais do Halloween dos nossos dias. Organizam-se um pouco por todo o lado festas temáticas que rapidamente ficam repletas de mortos-vivos e outros monstros, assustadores ou fofinhos… e a verdade é que as crianças adoram mascarar-se com todo o tipo de fantasias de Halloween. Esta é, aliás, uma das alturas do ano em que os miúdos mais se empenham em decorações, fantasias e preparação de partidas e “sustos de morte”… por isso, inspire-se nestas atividades de Halloween bem giras!

História do Halloween

O Halloween, comemorado habitualmente na noite de 31 de Outubro para 1 de Novembro, é hoje em dia celebrado nos quatro cantos do mundo. Curiosamente, a sua origem não está em nada relacionada com o conceito da “noite das bruxas” que entretanto se associou a esta data. Na verdade, calcula-se que o Halloween tenha nascido entre 600 a.C. e 800 d.C., pelas mãos dos povos que habitavam a Gália e as ilhas da Grã-Bretanha, ao celebrarem o fim do Verão, que ocorria precisamente entre 31 de Outubro e 2 de Novembro. Mais tarde, a Igreja Católica instituiu o 1 de Novembro como o Dia de Todos os Santos (ou o “dia de finados”, como se familiarizou em Portugal), com a denominação inglesa de “All Hallow’s Eve” – desta expressão ao sonoramente próximo Halloween foi um passo!

Se tem em casa pessoas com menos de um metro e meio de altura, saiba que existem várias atividades que podem fazer em conjunto para que a pequenada possa viver um Halloween inesquecível!

1. Fantasias de Halloween para estilistas de palmo e meio

E que tal meter mãos à obra para criar trajes tão assustadores que fariam inveja a qualquer elemento da família Adams? As fantasias de Halloween podem ser caras e, convenhamos, não tem qualquer graça trazê-las de uma loja quando as podemos fazer em casa. Convide as crianças a reciclar e transformar velhos lençóis num fantasma de fugir – basta dobrar o lençol ao meio e fazer dois buracos no local onde ficarão os olhos. Incentive as crianças a darem largas à sua criatividade, deixando-as pintar gotas de sangue, com canetas vermelhas, ou escrever mensagens assustadoras ao longo do tecido. Terminada a tarefa, é só colocar o lençol por cima da pequenada e preparar-se para ser assustado pelo seu pequeno fantasma!

2. Decoração de abóboras

Para quê gastar dinheiro em abóboras de plástico, se é muito mais divertido trabalhar com uma abóbora verdadeira? Esta atividade pode ocupar grande parte de uma tarde e acredite que fará dupla delícia junto dos mais novos: a par da diversão de decorar uma abóbora, o recheio que tem de ser retirado deste legume (para o deixar oco) dará para confecionar uma deliciosa receita com a pequenada! Comece então por abrir uma cavidade na extremidade superior da abóbora e, com uma colher de sopa, retire todo o recheio. Depois de lavar e limpar a abóbora por dentro, e com a ajuda de uma faca afiada, corte dois pequenos círculos, simulando os olhos e, abaixo, um semicírculo que dará lugar a uma boca sorridente. Coloque uma vela acesa no interior da abóbora e ela ganhará vida quase que de forma mágica! As crianças vão adorar dar vida às suas abóboras de Halloween…

3. Casa assombrada, pequenada assustada!

E a casa assombrada será nada mais, nada menos, que a sua casa! Os mais pequenos podem começar por desenhar fantasmas em folhas de papel branco, que serão depois cortados com uma tesoura. Faz-se um furo na extremidade lateral de cada recorte e basta passar um fio por entre todos os fantasmas para se criar uma grinalda assustadora que se pode pendurar numa parede. Outra ideia pode passar por complementar esta decoração com assustadoras teias de aranha. Para isso, só precisa de um novelo de lã, que se pode esticar dos candelabros de teto aos puxadores das portas, criando uma sobreposição de fios. Com um simples novelo é possível simular uma casa digna de filme de terror. Se apagar as luzes, acender velas pequenas e puser a tocar as típicas músicas de horror (que se encontram às centenas no YouTube), a pequenada irá delirar com a sua própria casa assombrada!

4. Festa de Halloween

Festa é festa e, como tal, exige a presença de quem mais se gosta! Arrisque os seus níveis de paciência e convide os amigos da pequenada para uma festa de Halloween lá em casa. A regra deve ser apenas uma: todos têm de levar uma fantasia de Halloween. Com tantas atividades giras para fazer – desde filmes assustadores a artes manuais e caças ao tesouro – tenha sempre em conta a idade das crianças que estarão presentes na festa de Halloween antes de começar a planear!

5. Menu de Halloween

Quer esteja a planear uma festa de Halloween ou pretende assinalar a data com um jantar temático, existem várias receitas engraçadas que pode confecionar em conjunto com a pequenada, de forma a compor um menu de Halloween divertido e delicioso: um simples esparguete à bolonhesa (ou massa com salsicha) pode ser convertido num aterrador prato de “miolos de monstros” e quem irá resistir a uns “biscoitos de fantasma” para sobremesa?!

6. Doces ou travessuras

Não vale a pena ter pudores na noite de Halloween ou pensar que isto é coisa de filme americano. Embora esta seja, efetivamente, uma tradição mais norte-americana, porque não organizar um pequeno itinerário de Halloween com os vizinhos do bairro ou do prédio? Quem alinhar pode colocar uma decoração de Halloween colada na porta da entrada, por exemplo. Não há nada tão divertido como andar a bater de porta em porta, esperando ansiosamente que do lado de lá apareça um saquinho recheado de rebuçados e chocolates. E, nos casos em que ele não apareça, a “travessura” é para garantir: assustar a velha vizinha rabugenta com um “buuuu” ruidoso pode ser uma coisa que a pequenada nunca mais na vida terá oportunidade de repetir!

Classifique o artigo