16 factos que provavelmente desconhece sobre o comportamento infantil | Pequenada
Início
>
Saúde & Crescimento
>
16 factos que provavelmente desconhece sobre o comportamento infantil

16 factos que provavelmente desconhece sobre o comportamento infantil

16 factos que provavelmente desconhece sobre o comportamento infantil
meninas na praia
Crédito da Imagem: 1

Nem tudo o que parece é, principalmente com as crianças. Embora algumas sejam mais difíceis do que outras em termos de comportamento, felizmente a maioria passa apenas por fases de “mau comportamento” que não chegam a marcar, negativamente, as suas personalidades. Mesmo assim, existem vários factos, simples e despretensiosos, que foram compilados ao longo dos anos com o intuito de orientar os adultos no sentido de fazerem sobressair o bom comportamento sobre o mau.

  1. É mais fácil as crianças memorizarem e cumprirem poucas e simples regras do que um conjunto de regras complicadas.
  2. Um aviso de 5 minutos é o suficiente para eliminar um protesto de 15 ou 20 minutos.
  3. Embora as crianças tenham de obedecer aos adultos e fazer o que lhes mandam, isso não significa que têm de gostar daquilo que estão a fazer, nem fazer de conta que gostam.
  4. Chorar não é sinónimo de portar-se mal, mas sim uma forma de expressão involuntária.
  5. A maior parte das vezes, as crianças com 3 anos ou menos não sabem porque é que fazem aquilo que fazem, ou seja, os miúdos são extremamente impulsivos.
  6. Por vezes, quando uma criança diz imediatamente que “não”, apenas necessita de 5 minutos para reagir e mudar de ideias.
  7. Faça questão de notar e elogiar o bom comportamento da criança, não apenas o mau.
  8. Uma fase onde o comportamento infantil é especialmente mau pode ser um sinal de stress, instigado por um mal-estar físico, problemas escolares ou outro assunto qualquer que a criança pode não conseguir exprimir sem a ajuda de um adulto.
  9. A disciplina não é sinónima de controlo absoluto, mas sim de uma aprendizagem a longo prazo onde é necessário ter um conhecimento profundo da personalidade, capacidades e necessidades da criança.
  10. Até a criança mais pequena tem de ser respeitada e bater, gritar ou insultar não tem nada de respeitoso.
  11. As consequências mais eficientes são aquelas que encorajam a responsabilidade e a solução de problemas.
  12. Existem muitas alturas em que um momento calmo e carinhoso com uma criança será mais eficaz do que qualquer castigo ou outra consequência.
  13. Opções seguras e apropriadas para cada idade contribuem para a redução de conflitos entre pais e crianças, ao mesmo tempo que incentivam uma independência crescente.
  14. Negociar com as crianças ensina-as como ser assertivas e resolver problemas. No entanto, ceder a todos os seus pedidos, lágrimas e birras não é negociar. Adicionalmente, existem coisas que não são negociáveis, ou seja, as crianças precisam de conhecer bem os limites.
  15. As crianças têm de aprender a comportar-se e os adultos são os seus modelos de eleição. Dê o exemplo.
  16. As crianças têm de aprender a comportar-se, mas também têm as suas próprias cabeças e têm de aprender a utilizá-las. Deixe-as.

Classifique o artigo