10 hábitos de higiene para incutir nas crianças | Pequenada
Início
>
Saúde & Crescimento
>
10 hábitos de higiene para incutir nas crianças

10 hábitos de higiene para incutir nas crianças

10 hábitos de higiene para incutir nas crianças
Crédito da Imagem: 1

A educação das crianças começa em casa e não podemos esperar pela escola para incutir nelas os hábitos saudáveis que lhes proporcionam uma vida salutar e de bem-estar. A higiene é o primeiro passo para uma saúde plena e já sabemos que é de “pequenino que se torce o pepino”, por isso, quanto mais cedo começar a introduzir estes hábitos de higiene na rotina diária das crianças, melhor.

1. Lavar as mãos antes e depois das refeições, assim como depois de usar o WC

Este é um dos hábitos de higiene mais cruciais para ensinar às crianças, uma vez que todos sabemos que a pequenada anda sempre com as mãos no chão, passando-as depois pela cara, nariz, boca... Vírus como os das vulgares constipações ou das mais perigosas gripes transmitem-se facilmente pelas mãos e as crianças estão particularmente sujeitas a este perigo ao partilhar brinquedos ou ao praticar desporto, por exemplo. Este é um daqueles hábitos que vai contribuir para reforçar a saúde da pequenada dia após dia!

2. Limpeza regular das unhas

Cuidar das unhas não é apenas uma questão estética. O espaço entre a unha e a pele é um lugar muito apetecível para todo o tipo de sujidades e de micro-organismos, alguns deles perigosos para a saúde. Portanto, é fundamental que a criança aprenda desde cedo a limpar as unhas, mantendo-as corretamente aparadas e evitando ainda o mau hábito de roer as unhas.  

3. Tomar banho todos os dias

Nas idades mais tenras, em que as correrias e brincadeiras provocam transpiração e sujidade no corpo, é fundamental que as crianças tomem banho pelo menos uma vez por dia. E esta não é apenas uma questão estética: o banho evita a acumulação de micro-organismos capazes de provocar doenças.

4. Cuidar dos dentes e vigiá-los

A saúde oral é outro hábito ao qual as crianças se devem habituar desde pequenas, assegurando uma lavagem de dentes três vezes por dia. Todos conhecemos os problemas causados pela pouca atenção dada à higiene dentária e as cáries são um desses grandes problemas, podendo provocar dores fortes, infeção da zona peridental e, pior, a destruição dos dentes. Assegure que a criança tenha uma escova e pasta dentífrica adequada à sua idade; acompanhe-a no ato de lavar os dentes até ela dominar este hábito; e, claro, não se esqueçam de fazer uma visita ao dentista, no mínimo, uma vez por ano.

5. Verificar regularmente o cabelo

Cuidar do cabelo de uma criança é outro hábito infantil de elevada importância e que passa não só por manter o cabelo limpo e arranjado, como vigiar e assim prevenir o aparecimento de parasitas. As poeiras e as gorduras são especialmente atraídas para o cabelo, gerando camadas de sujidade sobre o couro cabeludo, por vezes pouco visível, mas altamente prejudicial para a respiração da pele e altamente atrativo para a fixação de parasitas. Nas crianças em idade escolar deve ter-se especial atenção ao problema dos piolhos.

6. Manter o nariz limpo, evitando o mau hábito de usar os dedos

Uma limpeza correta do nariz é essencial para prevenir doenças respiratórias, como as vulgares rinossinusites e rinites. No caso das crianças, são aconselháveis limpezas regulares com soro ou água do mar. Chegada a idade escolar, é importante que a criança saiba assoar-se corretamente, usando lenços descartáveis que deve ter sempre na mochila, evitando assim o mau hábito que a pequenada tem de andar sempre com os dedos no nariz!

7. Mudar de roupa interior todos os dias

Antes de mais, deve evitar-se aquele erro tão comum entre os pais que é o de agasalhar demasiado as crianças; o excesso de roupa irá aumentar a retenção de suor e provocar uma temperatura corporal superior ao necessário. Deve usar-se roupa interior de algodão e a mudança diária é essencial para evitar a acumulação de micro-organismos. Também se aconselha que deixe os sapatos da pequenada a arejar na varanda de um dia para o outro.

8. Cuidados a ter com gripes e constipações

É fundamental que a criança contribua para a sua própria saúde mas também para a dos outros. Por isso, é importante que aprenda a evitar o contágio em caso de constipações, gripes ou outras doenças transmissíveis por via aérea, aprendendo a gerir corretamente o contacto com os outros em caso de doença. Como iniciar uma criança nesta aprendizagem? Ensiná-la a tapar a boca quando tosse e espirrar para o cotovelo… para além de reforçar a importância de lavar as mãos quantas vezes forem necessárias!

9. Limpeza e desinfeção de brinquedos

Os brinquedos das crianças também devem ser cuidadosamente limpos, com uma regularidade maior quanto menor for a idade da criança, uma vez que as suas defesas são mais frágeis. Os brinquedos, principalmente quando partilhados e porque andam no chão e em todo o lado, são perigosos agentes de propagação de doenças, para além de acumularem poeiras, sujidade e outros resíduos pouco saudáveis. Não se esqueça de lavar também os peluches!

10. Alimentos sempre saudáveis

Uma boa alimentação é uma vertente fundamental no crescimento e desenvolvimento de qualquer criança, tal como é o hábito de aprender a lavar os alimentos que necessitam de ser lavados antes de consumidos (fruta com casca, por exemplo), de acondicionar os alimentos da melhor forma possível (protegendo-os da poeira e da sujidade) e, claro, de não apanhar alimentos do chão e ingeri-los!

Classifique o artigo